O último dia para a realização de convenções também será decisivo para outros dois partidos. PPS e PV realizam seus encontros regionais na tarde de hoje, em situações diferentes.

Enquanto o PV oficializará a candidatura de Paulo Salamuni ao governo do Estado, o PPS vai para a sua convenção sem definição sobre candidatura própria ou aliança. O responsável pelo impasse: Osmar Dias (PDT).

Parte da aliança que uniu PSDB e PDT em 2008, o PPS tinha compromisso de apoiar o nome indicado pelo grupo para o governo do Estado, com o racha, o partido viu-se livre desta obrigação e promete lançar candidatura própria caso Osmar Dias confirme candidatura ao governo.

Sem Osmar Dias no páreo, o PPS sente contemplada a candidatura única da aliança e apoiará Beto Richa (PSDB). Se lançar candidato, os nomes cogitados são o de seu presidente estadual, Rubens Bueno, ou de sua filha, vereadora de Curitiba, Renata Bueno.

Pelo PV, uma grande festa está sendo preparada na Sociedade Morgenau. O lançamento do ex-vereador de Curitiba, Paulo Salamuni, como candidato a governador terá a presença da presidenciável do partido, senadora Marina Silva.

Também são esperados para a Convenção Estadual do PV, o pré-candidato a vice-presidente, Guilherme Leal, o pré-candidato ao governo de São Paulo, Fábio Feldmann, o presidente do PV Nacional e vereador em SP, José Luiz Pena, o presidente do PV de SP, Maurício Brusadin e o pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, deputado federal Fernando Gabeira. Nas eleições majoritárias há quatro anos, Salamuni disputou o Senado pelo PV.