Dos 118 radares de controle de velocidade previstos para rodovias federais que cortam o Paraná, apenas oito estão em funcionamento. Os demais equipamentos, de acordo com a superintendência paranaense do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), estão em “fase de implantação”.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

O “apagão” ocorre na esteira de uma mudança contratual. Até 14 de janeiro último, o consórcio Esteio Indra era o responsável pelos equipamentos. Agora, o Consórcio Via Brasil 17 tem feito a troca de todos os radares – e o Dnit não informou quanto tempo isso levará exatamente. Pelo contrato, também cabe ao novo consórcio aumentar o número de equipamentos – eram 80, serão 118.

“Todos os equipamentos serão trocados e isso ocorrerá de forma gradativa, justamente devido ao volume de serviços, devido a implantação em via pública sujeita a fechamentos públicos e demandas de feriados, e devido a impossibilidade de serviços continuados de aferição”, justificou o Dnit, em nota encaminhada à Gazeta do Povo.

A Gazeta do Povo não conseguiu contato com a Trigonal Engenharia Ltda, líder no Consórcio Via Brasil 17. A ideia é que o Consórcio Via Brasil 17 mantenha os radares em funcionamento ao longo de cinco anos, a um custo de mais de R$ 30 milhões (R$ 32.157.763,13).

Todos os 118 equipamentos estão previstos para trechos (não concedidos à iniciativa privada) de dez rodovias federais do Paraná.

PRF

Embora apenas oito radares do Dnit estejam funcionando em rodovias federais do Paraná, o “apagão” não é total, já que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) também faz controle de velocidade. De acordo com a PRF no Paraná, há 25 radares portáteis espalhados pelo estado. O foco são locais com maior ocorrência de “acidentes graves”.

Em 2018, os radares portáteis da PRF flagraram 296,3 mil veículos acima da velocidade máxima permitida no Paraná. Em 2017, foram 255,2 mil flagrantes.

Assista: Bandidos armados ‘tocam o terror’ em shopping de Curitiba