O juiz da 171ª zona eleitoral de Almirante Tamandaré determinou a inelegibilidade do presidente da Cohapar, Rafael Greca de Macedo, por três anos e pagamento de multa de R$ 10.591,00 por abuso de poder político e de autoridade.

Na escolinha de governo do dia 28 de julho deste ano, Greca afirmou que iria liberar recursos para obras do prefeito de Campo Magro e candidato a reeleição Bozinha, do PMDB. Segundo Greca, por ordem do governador Requião.

O juiz entendeu que a declaração de Greca na televisão foi abusiva e favoreceu o candidato de Campo Magro.