O governador do Paraná, Ratinho Junior, pretende economizar R$ 100 milhões com as marmitas que são destinadas à alimentação dos presos no estado. Em entrevista à Globonews na manhã dessa sexta-feira (18), o governador afirmou que a verba destinada à compra da alimentação era mal gerida. “A mesma empresa, o mesmo contrato, só renegociando e com a mesma qualidade. Então, a gente vê que o dinheiro era mal gasto. Faltava gestão e pulso firme”.

Segundo Ratinho Junior, o resultado da negociação será divulgado na próxima semana, mas nem o administrador nem a Secretaria de Segurança Pública e Gestão Penitenciária deram detalhes de como está a negociação.

Presídios privatizados

De acordo com o governador, cerca de 10 mil detentos hoje estão presos em delegacias, e o custo por preso gera um grande prejuízo aos cofres do estado. Por isso, ele defende a privatização dos presídios e tratou o assunto como ‘o grande desafio’ da segurança pública do Paraná.

“Estamos gerindo mal o dinheiro e tratando de forma não humana os presos que estão vivendo praticamente empoleirados nos presídios”, disse, já que atualmente um preso no Brasil custa cerca de 1,2 mil dólares por mês, enquanto no mundo o gasto é aproximadamente 200 dólares menor.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias de hoje sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Vila Corbélia é alvo de mandados de busca e apreensão! Gaeco e PM investigam incêndio devastador