O presidente do Senado e do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta terça-feira (17) que faltou protagonismo do governo e do PT em análises de projetos de reforma política. O senador disse esperar que as mudanças no sistema político agora sejam aprovadas.

De acordo com Renan, as manifestações das ruas cobram, mais do que nunca, a continuidade das reformas, principalmente a política, que classificou como a “mãe das reformas”.

“Fizemos uma ampla reforma há 12 anos, que tramitou rapidamente no Senado e teve muita dificuldade para tramitar na Câmara dos Deputados, mas faltou, nesses momentos, o protagonismo do governo e o protagonismo do PT”, afirmou o parlamentar.

“Eu espero que a partir de agora, com o protagonismo da presidente da República e com o protagonismo do PT, nós tenhamos condições para levar adiante a reforma política”, completou.

A afirmação foi feita em encontro com membros do PMDB na Câmara para a apresentação da proposta do partido para a reforma política. Também estavam presentes o vice-presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, além de outros membros do partido.

Renan ressaltou o protagonismo do partido na aprovação das propostas. “Com a presidência do Senado e da Câmara, vamos poder estabelecer uma pauta expressa que simultaneamente possa ser apreciada na Câmara e no Senado”, disse.