Na semana passada, o ex-governador e presidente do PDMB de São Paulo, Orestes Quércia, lançou a pré-candidatura em discurso a seis governadores, dois ministros e a presidentes de diretórios estaduais do PMDB, em Brasília. ?Requião, se topar, será o nosso candidato?, corroborou o presidente nacional do PMDB, o também paulista Michel Temer. ?É o melhor nome que o partido tem no momento?, justificou, em reunião do partido em São Paulo.

?Me senti homenageado por São Paulo. Mas é preciso que o PDMB tome consciência da idéia de que precisa ter um candidato, e não ?tucane? mais?, disse Requião. ?(Para ser candidato) Preciso do apoio do partido inteiro, em todas as unidades da federação. É preciso haver unanimidade no PMDB em torno do estilo paranaense de governar?, acrescentou. ?Mas isso (a candidatura à Presidência) é algo que se discute bem lá na frente?, lembrou o governador.