Os candidatos do PMDB ao governo, Roberto Requião, e ao Senado, Paulo Pimentel, cumpriram extensa agenda ontem na região Sudoeste. A programação teve início na véspera, e terminou ontem à tarde, quando os dois retornaram para Curitiba para participar de comícios na Vila Nossa Senhora da Luz e em Pinhais, na Região Metropolitana.

No roteiro pelo Sudoeste, Requião reafirmou a importância da agricultura para o desenvolvimento do Estado, reforçando o compromiso de adotar medidas emergenciais de combate à pobreza, além de reimplantar o programa Panela Cheia, um dos principais de sua primeira gestão, cuja característica é financiar produtores com equivalência em milho: “Não é admissível que o Paraná, um Estado tão rico, tenha milhares de pessoas abaixo da linha da miséria”, protestou. Também afirmou que vai instituir preço mínimo para as culturas estratégicas, criar um Fundo de Aval para financiar produtores rurais e abrir a Caixa Econômica Estadual, já prevista em lei sancionada por Paulo Pimentel quando era governador, para captação de poupança e fomento: “Vamos devolver ao Paraná o que nos foi tirado, um banco do Estado.

Requião e Pimentel já estiveram em mais de 160 cidades e pretendem visitar a maioria dos 399 municípios até o final da campanha. Foi esta a fórmula encontrada pelo PMDB para que os candidatos pudessem se aproximas da população, expondo propostas e conhecendo de perto as necessidades de cada região.

Atenção à saúde

Requião e Pimentel participam hoje, às 17h30, de um comício na Praça Central da Vila Nossa Senhora da Luz, em Curitiba, e às 18 h na Avenida Iraí, município de Pinhais, na Região Metropolitana . Os dois eventos foram programados pela Coordenação Metropolitana do PMDB que pretende realizar 70 comícios até o fim da campanha.

Nos dois eventos, Requião vai expor o programa de saúde de seu governo para todo o Paraná. “Vamos criar subsecretarias municipais de saúde em todas as regiões do Estado. Nas cidades com mais de 50 mil habitantes teremos um posto de saúde 24 horas e uma unidade do Siate, nos mesmos moldes do sistema que funciona em Curitiba”, adiantou o candidato do PMDB. O projeto de Requião para a saúde prevê ainda a construção de hospitais públicos de referência, em cada região do Estado, com equipamentos, remédios e um sistema de agendamento e atendimento rápidos.