Dois suspeitos de assassinar o casal de extrativistas no Pará tiveram o retrato falado divulgado hoje pela Polícia Civil local. Os retratos foram feitos com base em 32 depoimentos de testemunhas que teriam acompanhado a movimentação dos suspeitos, antes e depois dos crimes.

Conforme a polícia, “os retratos têm 90% de acerto se comparados às características físicas dos pistoleiros”. Os crimes que mataram José Cláudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo Silva ocorreram no último 24 de maio na zona rural de Nova Ipixuna.

Os suspeitos, procurados pela polícia, teriam fugido pelo Rio Tocantins. “Os dois homens foram vistos nos horários de 5h30, seguindo para o assentamento e às 8h30 fazendo o caminho inverso em direção ao rio”, informou a polícia com base em depoimentos de testemunhas. De acordo com as investigações da Polícia Civil, a morte do agricultor Eremilton Pereira da Silva, na mesma região, não teve relação com o assassinato do casal.