O senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) foi escolhido para relatar o processo de recondução de Rodrigo Janot ao cargo de procurador-geral da República.A mensagem da presidente Dilma Rousseff com a indicação de Janot foi lida na quarta-feira, 12, no plenário da Casa, abrindo assim os ritos para a análise do nome pelos parlamentares.

Caberá a Ferraço apresentar um parecer favorável ou não à recondução do procurador-geral na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), na qual Janot será sabatinado.

Um dos investigados na Lava Jato, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), já anunciou que pretende pôr o nome de Janot em votação no plenário no mesmo dia da sabatina na CCJ. Com esse gesto, Renan pretende evitar críticas de que estaria atuando para adiar a recondução de Janot.

Pesa na decisão do presidente do Senado o fato de ter chegado a ele, por meio de interlocutores, a informação de que o seu nome não deve entrar na lista das primeiras denúncias contra políticos que serão oferecidas por Janot ao Supremo Tribunal Federal (STF).