Um dos poucos remanescentes dos governos Pessuti e Requião na atual administração estadual, o diretor de Administração da ParanáPrevidência, Newton Rocha, vem sofrendo resistência interna e pressão para que deixe o cargo por parte de pessoas que querem a cadeira para aliados políticos, parentes ou amigos. A cabeça de Rocha foi pedida com base em um suposto email pornográfico por seu email de trabalho para todos os funcionários e funcionárias da ParanaPrevidência.

O caso ocorreu há mais de três anos, durante o governo Roberto Requião, mas voltou à tona agora, numa tentativa de enquadrar o diretor em ato de improbidade administrativa. Rocha disparou, do endereço eletrônico newton@paranaprevidencia.pr.gov.br uma mensagem, daquelas de piadas de internet, sobre cuidados com a aranha marro, mas que tratava do órgão sexual feminino.

Em comentário enviado ao blog do Fábio Campana, a esposa de Newton Rocha, Cintia Peixoto disse que o email de três anos, já explicado e desculpado, está sendo usado, agora por importante figura, cujo nome ela omite, para tentar conseguir uma promoção para sua mulher, funcionária do protocolo da ParanaPrevidência, que vem sendo vetada por Newton Rocha pelo fato de ela não preencher os requisitos da promoção. No comentário, Cintia dize que “o e-mail foi um lamentavel episódio, ocorrido por um engano . Eu mesma, foi quem mandei o e-mail da aranha, vindo de uma longa corrente de mulheres. Por não se tratar de conteudo de trabalho, logo em seguida, após o disparo por engano, o Newton se desculpou com todos os colegas de trabalho”.

Em nota, o presidente da ParanáPrevidência, Jayme de Azevedo Lima, confirma a versão de Cinthia: “Há três anos, um cidadão vem tentando por meio de ações políticas pedir a promoção de sua mulher atualmente no protocolo, para o cargo de chefe do RH, sem que a mesma tenha as aptidões exigidas. Tal marido tentou no governo Requião, no governo Pessuti e agora no governo Beto a promover tal ‘carteirada’, o que foi repelido pelo Diretor Newton face as características da instituição”, disse.