O juiz federal Sérgio Moro, um dos ícones da operação Lava-Jato, enviou uma nota à imprensa para responder aos reiterados convites públicos feitos pelo candidato à presidência Álvaro Dias (Podemos) para que ele assuma o Ministério da Justiça, caso o candidato seja eleito. A nota acaba não dando uma resposta conclusiva, para a decepção de muitos dos apoiadores do juiz. No entanto, a resposta era a esperada, considerando a importância do cargo ocupado por Moro.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

No texto, o juiz afirma que qualquer decisão, para o sim ou para o não, poderia ter influência no processo eleitoral. Isso, segundo a nota, é inapropriado para os magistrados. Durante o debate dos candidatos à presidência na Band, quinta-feira passada, Dias mencionou novamente sua vontade de ter Moro como ministro.

Leia a nota:

“Fui contatado por diversos jornalistas para comentar a respeito das afirmações públicas senador Álvaro Dias, candidato a Presidente da República, de que me convidará para ocupar o cargo de Ministro da Justiça caso seja eleito. Informo aos jornalistas e publicamente que reputo inviável no momento manifestar-me, de qualquer forma e em um sentido ou no outro, sobre essa questão, uma vez que a recusa ou a aceitação poderiam ser interpretadas como indicação de preferências políticas partidárias, o que é vedado para juízes .

Curitiba, 10 de agosto de 2018.
Sergio Fernando Moro, Juiz Federal”