O senador Pedro Simon (PMDB-RS) defendeu nesta sexta-feira (14) que o Congresso tivesse uma convocação extraordinária entre janeiro e fevereiro para negociar a reforma tributária. Ele se disse disposto a colaborar para a aprovação de uma reforma tributária importante, que realmente possa mudar as relações entre governo e oposição e também entre a União, os Estados e os municípios. "Vou procurar o presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMBD-RN), para que ele providencie a convocação, juntamente com o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP)", disse.