A menos de um mês da realização do primeiro turno, a campanha do candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, intensifica o contato com o eleitorado, não apenas no corpo a corpo nas ruas, mas também nas redes sociais. Com este objetivo, o site www.conversacombrasileiros.com realizou, na noite desta terça-feira (09), o segundo hangout da campanha, abordando o tema educação.

Para a conversa, foram convidados os especialistas Maria Helena Guimarães de Castro, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, do MEC, entre 1995 e 2002, no governo FHC e uma das responsáveis pela implantação do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem); Claudio de Moura Castro, ex-secretário-executivo do Centro Nacional de Recursos Humanos e atual presidente do Conselho Consultivo da Faculdade Pitágoras; Ana Lucia Gazzola, ex-reitora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e atual secretária da Educação de Minas Gerais e Guiomar Namo de Mello, Diretora Executiva da Fundação Victor Civita e ex-assessora para assuntos educacionais do governador Mario Covas.

Os especialistas destacaram os problemas da educação no atual governo e as realizações do presidenciável tucano em Minas Gerais neste setor, que lidera o ranking no ensino fundamental. A secretária da Educação de Minas Gerais, Ana Lucia Gazzola, disse que um dos focos em sala de aula é para a resolução dos problemas e disse não ter dúvidas de que o modelo implantado no Estado é um caminho a ser seguido em todo o Brasil. O programa de governo que o tucano lançará na semana que vem, na área da Educação, terá a inspiração na metodologia utilizada em Minas Gerais. A coordenadora dessa parte do programa é de Maria Helena Guimarães de Castro

Para Guiomar Namo de Mello, Diretora Executiva da Fundação Victor Civita, a eventual gestão de Aécio Neves na Presidência da República terá de ser o governo da aprendizagem. “O foco é a escola, é isso que os governos do PSDB têm apresentado ao País”, reiterou. Para Maria Helena, “assumir a gestão da Educação no Brasil é tão ou mais relevante do que assumir o Banco Central”, exemplificou, para falar a importância do setor que, no seu entender, enfrenta problemas de gestão no governo petista. As críticas à gestão do Ministério da Educação no atual governo também foram feita pelo presidente do Conselho Consultivo da Faculdade Pitágoras, Claudio de Moura Castro, que a classificou de inoperante.