Agitam os bastidores da Câmara Municipal de Curitiba as negociações para a eleição da nova Mesa Executiva, que tem dois candidatos declarados: o atual presidente, vereador João Cláudio Derosso (PSDB) e Ney Leprevost, o candidato mais votado no último dia 3 de outubro. Derosso deu uma manifestação de força, colocando em discussão e aprovando dois projetos em tramitação na Casa, o que trata do Imposto Territorial sobre a Propriedade de Bens Imóveis (ITBI) e o que reduz a alíquota do ISS incidente sobre escolas e universidades particulares.

Este último sabidamente vai contra o desejo do prefeito eleito Beto Richa (PSDB) e de seu vice, Luciano Ducci (PSB) que defendiam a vinculação da redução à geração de empregos em áreas de risco social. Ducci, já no exercício do papel de coordenador da equipe de transição, havia iniciado uma conversa com os vereadores para revisão da proposta que acabou aprovada de acordo com o texto original.

Leprevost, entretanto, está confiante em suas possíbilidades. Ele acredita que Richa não vai interferir nas negociações, deixando que o Legislativo escolha livremente seus novos dirigentes. Ele costura para garantir o apoio de 22 colegas, principalmente daqueles que se elegeram agora e estão sedentos por renovação.