Mais de 900 pessoas compareceram ao almoço de confraternização promovido pelo deputado Plauto Guimarães (PFL) no último sábado, em Ponta Grossa, reunindo prefeitos, vereadores, deputados estaduais e federais e lideranças políticas da região. O evento serviu também para que o anfitrião ?convocasse? o senador Osmar Dias (PDT), o convidado de honra do evento, a aceitar a candidatura ao Palácio Iguaçu em 2006.

Dias falou sobre sua expectativa de manter a aliança que foi vitoriosa em várias cidades paranaenses no ano passado, que inclui PDT, PSDB, PFL e PP, e de oferecer ?uma alternativa ao Paraná?, mas evitou colocar-se como pré-candidato: ?Meu nome está à disposição, mas quem vai decidir sobre a candidatura são os partidos?. Descartou a possibilidade de disputar uma eleição contra o irmão, o também senador Álvaro Dias (PSDB), lembrando que um sempre apoiou o outro. Garantiu que haverá um entendimento para que somem forças mais uma vez, mas deixou entrever que espera esse entendimento em torno de seu nome ao falar em renovação, a tônica do discurso de seu grupo e dos que o apoiam.

Presente ao encontro, o prefeito de Curitiba, Beto Richa, considerou prematuro falar em nomes neste momento, mas considerou possível uma aliança com o PDT tendo Osmar Dias como candidato ao governo: ?Temos afinidade ideológica com o senador, que também nos auxiliou na eleição em Curitiba?. O senador pedetista apoiou os candidatos tucanos a prefeito em 2004, entre eles o de Ponta Grossa, Pedro Wosgrau, que também prestigiou o encontro, além do prefeito de Guarapuava, Fernando Ribas Carli (PP), do deputado federal Eduardo Sciarra e do deputado estadual Durval Amaral.

Este foi o primeiro de uma série de encontros que o grupo pretende fazer em todo o Estado discutindo a apresentação de um projeto alternativo para o Paraná e o lançamento de candidaturas para o ano que vem. (Scp)