Suspeito de ser o mandante da morte do procurador Algacir de Lima, 51 anos, o prefeito de Chopinzinho, Leomar Bolzani (PSDB), ganhou liberdade condicional nesta terça-feira (3).

O crime aconteceu no dia 16 de março. Lima foi assassinado na frente de suas filhas. O prefeito da cidade foi preso cinco dias após o homicídio. Bolzani será monitorado por meio de uma tornozeleira eletrônica.

O motivo do crime teria sido uma denúncia feita pelo procurador que envolvia a prefeitura do município. O autor do assassinato negou que o prefeito de Chopinzinho havia mandado efetuar o homicídio.

Ele assumiu o crime e destacou que o motivo seria uma dívida de R$ 2,5 mil.