A diretora geral do Tribunal de Contas (TC), Jussara Borba Gusso, entregou ontem ao diretor geral do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Ivan Gradowski, a lista com mais de mil nomes considerados inelegíveis. Dos 399 prefeitos paranaenses, 195 tiveram suas contas reprovadas, além de 642 vereadores e outros 84, entre secretários e gestores de fundos. As contas analisadas compreendem o período de 5 de julho de 1997 a 5 de julho de 2002, ou seja, a lista ainda pode aumentar.

A relação está 150% maior do que nas últimas eleições. Dos 1016 agentes públicos incluídos na lista, só podem escapar da decisão do TC os casos que estão sendo discutidos na justiça. Isso porque estes políticos já esgotaram todas as possibilidades de apresentação de recursos no Tribunal. “Os que entraram com uma ação na justiça, contestando a decisão do Tribunal de Contas podem reverter a situação. Caso contrário eles serão considerados inelegíveis”, explicou Jussara. Para ela, este aumento no número de incluídos na lista deve-se ao maior rigor na cobrança da prestação de contas. “O Tribunal de Contas tem sido mais eficaz e está tendo mais rapidez no julgamento das contas”, opinou.

Os municípios com mais pessoas na lista do TC são Bela Vista do Paraíso, com 47 ocorrências, e Paranavaí, com 21.