Por unanimidade, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) aprovou as contas do governo Beto Richa (PSDB), referentes ao ano de 2016. No relatório original, elaborado pelo conselheiro Fábio Camargo, havia 14 ressalvas, 9 determinações e 3 recomendações. Durante a discussão do relatório, outros apontamentos foram levantados por outros conselheiros e serão anexados ao relatório final, ainda a ser redigido.

O ponto mais grave para Richa foi a aprovação de uma inédita tomada de contas especial. Isso significa que as determinações feitas pelo Tribunal serão alvo de uma espécie de auditoria, com o acompanhamento em tempo real se o governo está, de fato, cumprindo os apontamentos feitos pelos conselheiros. Em caso de descumprimento, o governo pode ter suas contas futuras reprovadas.