O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, criticou o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, hoje (19) à noite, em Curitiba, dizendo que ele “olha a saúde apenas como atenção médica”. “Isso é um grave equívoco”, afirmou. “Saúde é muito mais amplo do que isso.” Temporão esteve em Curitiba para participar de um ato de campanha política, reunindo-se com agentes de saúde que estão incorporados à campanha do candidato ao governo do Estado, Osmar Dias (PDT).

Segundo ele, saúde não se faz apenas com assistência médica. “Quem pensa assim não entende nada de saúde”, acentuou. Para Temporão, a saúde começa com mudanças na estrutura social, no emprego, na moradia, no saneamento, na qualidade de vida, na educação e na cultura, entre outras. “Qualquer governo que queira mudar e melhorar a saúde tem que trabalhar nas mudanças de base estruturais”, reforçou. À plateia ele perguntou: “Dá para acreditar que essa mudança profunda vai continuar com a turma do FHC (ex-presidente Fernando Henrique Cardoso)?”

Ele destacou que a segunda dimensão da saúde é o sistema de saúde e, nesse caso, reconheceu, “tem que ser aperfeiçoado, qualificado e fortalecido”. No discurso em favor da candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT), ele afirmou que somente ela é a “garantia de que o Brasil vai continuar as mudanças fundamentais e qualificar a saúde colocando-a no centro das políticas sociais”. “Em qualquer nível do sistema de saúde, se você comparar qualquer indicador, o governo Lula fez mais, muito mais”, afirmou.