Delazari substitui Requião no
comando da segurança.

O governador Roberto Requião transmitiu na manhã de ontem o cargo de secretário de Segurança Pública a Luiz Fernando Delazari. “O combate ao crime organizado, a atuação na questão dos bingos e a investigação dos crimes que quase levaram a Copel à falência qualificaram o Delazari para assumir a secretaria da Segurança Pública”, ressaltou Requião.

O novo secretário vai dar continuidade à política de segurança do Estado, que nesses primeiros cinco meses foi conduzida pessoalmente pelo governador. Ao dar posse a Delazari, Requião destacou a importância do novo Estatuto da Polícia Civil, que altera a composição do Conselho de Segurança Pública, com a participação de dois representantes do Ministério Público. “Essa mudança, somada às alterações na legislação da Polícia Militar, já em estudos, vai oxigenar a área de segurança pública e valorizar os bons policiais, os quais tenho a convicção de que são absolutamente a maioria”, afirmou.

Segundo Requião o fechamento dos bingos e o recolhimento das máquinas caça-níqueis só foi possível com uma ação conjugada. “O MP foi brilhante, nossos juizes foram firmes e os policiais cumpriram seu papel para varrer do Estado a lavagem de dinheiro do crime organizado”, afirmou. “Dessa forma o MP qualificou-se nesse período para conduzir a secretaria de Segurança Pública.”

A escolha de Luiz Fernando Delazari teve, segundo o governador, aceitação unânime da Promotoria de Investigação Criminal (PIC), foi avalizada pelo MP e comemorada pelo Poder Judiciário. “Nós temos um programa sério, delimitado e balizado. Esse governo quer a polícia dedicada ao combate do crime organizado e não vai permitir o uso da violência na condução das questões sociais”, concluiu.

Política de segurança

Ao assumir o cargo de secretário, Luiz Fernando Delazari reiterou a política de austeridade contra o crime organizado e a corrupção, a valorização dos bons policiais. “É hora de dar um basta à corrupção e à impunidade, que instalaram o caos e o descontrole e geram um cotidiano de insegurança e medo”, disse. “É hora de reconhecer a gravidade da crise e dela extrair força para o necessário processo vital de ruptura e do estabelecimento de nova e vigorosa retomada”, afirmou Delazari.

Ele também reafirmou a política de promover e recompensar os bons policiais, assim como ter uma ação rigorosa em relação aos policiais transgressores , com seu afastamento imediato. Delazari citou o projeto de Patrulhamento Ostensivo Volante, que integra a ação policial junto à comunidade; as ações integradas de combate ao crime organizado, com a colaboração das polícias dos estados circunvizinhos e da Polícia Federal; a campanha de desarmamento progressivo da população, e operações para bloquear o recrutamento de crianças e adolescentes pelo tráfico de drogas, como algumas das medidas que já estão sendo implementadas no Estado para garantir a segurança dos paranaenses.

Prefeito viaja para o Japão

A primeira viagem internacional do prefeito Cássio Taniguchi (PFL) este ano já está marcada. No dia 29 de maio ele embarca para o Japão e Estados Unidos. Em Tóquio ele participará como jurado da 22.ª World Gas Conference, que será realizada pela primeira vez na Ásia. Depois ele segue para Washington, onde participa das reuniões no Banco Mundial. Na sua ausência o vice-prefeito Beto Richa (PSDB) assumirá o cargo.

Taniguchi viaja atendendo convite da União Internacional de Gás, entidade representativa de 65 países responsável pela promoção e cooperação técnico-econômica mundial do setor produtivo de gás. Como um dos jurados, vai avaliar nove projetos de cidades auto-sustentáveis de todos os continentes para o próximo milênio.

A autorização para sua viagem que acontecerá entre os dias 29 e 10 de junho, foi aprovada pela Câmara Municipal, na sessão plenária da última quarta-feira.