O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) desaprovou hoje as contas anuais do diretório estadual do Partido Social Cristão (PSC). Os juízes determinaram também a suspensão do repasse de novas cotas do fundo partidário ao diretório do PSC por doze meses. A sigla deverá ainda efetuar o recolhimento de R$ 147.045,63 ao fundo. A decisão cabe recurso.

Segundo o julgamento, a prestação de contas do partido relativa ao exercício de 2006 não comprovou as receitas de doações de pessoas físicas no valor de R$ 107.871,23. O partido também não apresentou ao TRE-SP balancetes referentes ao período de junho a dezembro de 2006, entre outras irregularidades.