Durante o ano de 2008, o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4) julgou 113.885 processos judiciais, número 12,9% superior ao julgado em 2007. Na corte que coordena a Justiça Federal da Região Sul e que tem sede em Porto Alegre, sendo responsável por analisar os recursos interpostos contra decisões da Justiça Federal dos estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná, foram protocoladas entre janeiro e dezembro do ano passado, 101.446 ações judiciais.

Para cada 100 processos distribuídos em 2008, o TRF4 julgou 112. No ano anterior, essa relação era de 104 ações julgadas por 100 protocoladas. Esse desempenho permitiu a redução da quantidade de ações em tramitação nas nove turmas da corte para 120.345.

Desde o ano de 2005, quando haviam 157.057 ações em tramitação, o tribunal regional tem diminuído anualmente esse número: a redução chega a 23,4% no período.

Os números divulgados demonstram a preocupação da corte federal com a prestação jurisdicional, uma das principais metas das últimas administrações da corte, atualmente presidida pela desembargadora federal Silvia Goraieb.

Inaugurado em 30 de março de 1989, com sede em Porto Alegre, o TRF4 passou a coordenar a Justiça Federal nos três estados da Região Sul, responsável pelo julgamento das ações que envolvem órgãos federais – como a União, as empresas públicas, autarquias e fundações públicas federais ou os conselhos de fiscalização profissional. O tribunal é a segunda instância da Justiça Federal.

A Constituição Federal de 1988 determinou a substituição do antigo Tribunal Federal de Recursos, sediado em Brasília, por cinco tribunais regionais federais espalhados pelo País.

Assim, em 1989, foram instalados os TRFs da 1.ª Região (com sede em Brasília), da 2.ª Região (com sede no Rio de Janeiro), da 3.ª Região (sede em São Paulo), da 5.ª Região (sediado no Recife) e o da 4.ª Região (sede na capital gaúcha).