Albanor José Gomes (PSDB), conhecido como Zezé, candidato mais votado nas eleições municipais de Araucária (Região Metropolitana de Curitiba), mas cassado pela Justiça Eleitoral, conseguiu reverter no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a decisão que cassou seu registro de candidatura.

Na sessão de ontem, o TSE acatou Recurso Especial Eleitoral movido por Zezé, deferindo seu registro. Assim, o tucano poderá ser proclamado vencedor do pleito e diplomado prefeito eleito de Araucária.

Ex-prefeito do município, entre 2001 e 2004, Gomes teve o registro de candidatura cassado em junho pela juíza eleitoral de Araucária, Maria Cristina Chaves, mas manteve a campanha, sendo o mais votado em cinco de outubro, mas tendo todos os seus 31.201 votos considerados nulos e o atual prefeito Olizandro José Ferreira (PMDB) declarado vencedor com 28.290 votos.

O registro de Zezé foi cassado porque a Justiça entendeu que ele não poderia disputar o pleito por ter sido sócio da corretora Megacred, que faliu e deixou um prejuízo calculado em torno de R$ 100 milhões. Pela lei, administradores de empresas de crédito financeiro sob liquidação judicial são impedidos de disputar eleição.

Em recurso ao TSE, a defesa de Zezé apresentou decisão da Justiça comum paranaense que isenta o candidato de responsabilidade pela falência da empresa, excluindo seu nome do processo. Argumento aceito, por unanimidade, pela corte do TSE, que deferiu o registro da candidatura de Zezé.

Na eleição de 2004, ainda sem essa decisão da Justiça, o tucano, que era prefeito de Araucária, desistiu de concorrer à reeleição quatro dias antes da eleição para não correr o risco de ter a candidatura impugnada.