O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), um dos cotados para substituir Renan Calheiros, caso ele seja cassado, disse que os incidentes desta quarta-feira (12) na porta do plenário devem servir de impulso para a reforma do regimento interno. "Esse regimento é obsoleto, antigo, inadequado que não permite uma sessão aberta e transparente. É um caso inusitado essa agonia do Senado. Na minha visão, considero a principal falha de Renan ter permanecido no cargo nesses cem dias (de processo)", disse.

Neste momento, o peemedebista foi interrompido pelo presidente da sessão, senador Tião Viana (PT-AC), sob argumento de que ele não entrasse no mérito da questão, pois isso vai ocorrer em sessão secreta. "Isso nos causou transtorno (a permanência de Renan no cargo)", insistiu Jarbas em seu aparte.