Em pronunciamento transmitido em cadeia nacional na noite deste sábado (27), véspera do segundo turno das eleições presidenciais, a ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), fez questão de exaltar a segurança do sistema de urnas eletrônicas adotado no Brasil e ainda pediu que os eleitores não deixem que nada tumultue a “festa máxima da democracia”.

“Neste domingo, a Justiça eleitoral estará mais uma vez a postos para assegurar o exercício do voto, sem maiores percalços, por meio de sistema eletrônico seguro, confiável e auditável, há 22 anos utilizado, sem sequer um caso de fraude comprovada, e em processo de constante aperfeiçoamento”, disse ela.

E ainda assegurou que a Justiça Eleitoral trabalhou para que não haja erros nos equipamentos e que todo mundo possa votar tranquilamente. “Tomamos, nas últimas três semanas, uma série de providências para apurar e, quando o caso, para corrigir problemas e falhas apontados. […] Todas as denúncias mereceram especial atenção. Todas estiveram e estão tendo resposta da Justiça Eleitoral, seja no campo das ações judiciais e representações já formalizadas, seja no campo administrativo, observado sempre o tempo necessário à resposta institucional responsável e com devido respeito ao processo legal”.

Mais adiante, a ministra ainda disse que: “Encaminhamos as urnas com inconsistências no primeiro turno a auditorias, que contaram com participação efetiva da Polícia Federal e acompanhamento do Ministério Público, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e representantes dos partidos políticos. Em todas as já realizadas, ficou afastado qualquer indício de fraude. Também foram efetuados novos testes nos equipamentos que serão utilizados amanhã”.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Chitãozinho & Xororó e outros artistas fizeram vídeo contra Bolsonaro mesmo?