O prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB) saiu da reunião com os ministros do Planejamento, Paulo Bernardo, das Cidades, Márcio Fortes de Almeida, e do Esporte, Orlando Silva, esperançoso de que os recursos para a construção da primeira linha do metrô de Curitiba ainda possam ser incluídos nos investimentos federais que constam no chamado PAC da Copa.

Da reunião, Beto conseguiu do governo federal R$ 152,9 milhões em investimentos garantidos, para a implantação do Sistema Integrado de Mobilidade (SIM), a ligação Aeroporto-Rodoviária, pela avenida Comendador Franco (Avenida das Torres), e obras na avenida Cândido de Abreu, onde será implantada a primeira linha do ônibus Ligeirão, que ligará o Boqueirão ao Centro Cívico com menos pontos de parada, mas foi a promessa do governo federal de avaliar a possibilidade de incluir o metrô no cronograma de obras foi o que mais animou a prefeitura.

“O metrô é uma obra importante para Curitiba na área de mobilidade, por isso solicitamos ao governo federal que continue avaliando a possibilidade de nos ajudar neste projeto”, disse Beto.

Através de sua assessoria de imprensa, o ministro Paulo Bernardo, disse que, “considerando o compromisso assumido pela prefeitura de Curitiba quanto ao prazo de conclusão, o governo federal irá avaliar a inclusão do metrô de Curitiba Linha Azul nas obras prioritárias para financiamento visando a Copa 2014”.

Para viabilizar a obra, orçada em R$ 1,4 bilhão, até a Copa do Mundo, a Prefeitura reivindica financiamento de R$ 960 milhões, com juros de 5,5% a/a, mais spread, 48 meses de carência e 30 anos para pagar.

No caso da Avenida das Torres, o governo federal solicitou à prefeitura a Prefeitura uma análise técnica e econômica da possibilidade da retirada das torres de alta tensão, localizadas no canteiro central da avenida, para que ela possa ser ampliada. A avenida, que faz a ligação da capital paranaense ao Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, é estratégica para os técnicos do governo federal.

O governo estadual, que exigiu investimentos no eixo metropolitano, também participou da reunião, representado pelo secretário do Desenvolvimento Urbano, Luiz Forte Netto, o chefe de gabinete do vice-governador Orlando Pessuti, Wilson Portes, e o coordenador da Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), Alcidino Bittencourt.