O vereador Pastor Valdemir Soares (PRB) foi acusado pela vereadora Julieta Reis (DEM), de votar em nome dela em uma sessão da Câmara Municipal.

“Alguém votou por mim”, disse Julieta Reis.

Imagens da RPC mostram que o parlamentar parece usar o terminal de voto da colega, que não estava presente na sessão e teve o voto registrado. Valdemir Soares nega. “Alguém votou por mim. Como é que vai aparecer meu nome se eu não estava na sessão? Como é que pode um negócio desses? Alguém que estava ao meu lado votou por mim. Pela imagem parece o pastor Valdemir, que é o meu companheiro de bancada, senta ao meu lado”, reclamou Julieta Reis.

O caso ocorreu na quinta-feira. Na ocasião, a sessão começou pela manhã e se estendeu até a tarde, mas a vereadora não havia voltado do almoço quando as votações começaram. A primeira emenda a ser votada definiria se as faltas dos professores municipais que fizeram greve deveria ser perdoada pela prefeitura. Valdemir Soares, ao ser abordado pela reportagem da RPC, negou. “Eu não apertei”, disse. O presidente da Câmara, Aílton Araújo (PSC) disse que vai investigar o caso.