Aliada à campanha presidencial de José Serra (PSDB), Weslian Roriz (PSC), candidata ao governo do Distrito Federal (DF), inauguraria na noite de hoje o primeiro comitê suprapartidário, em Ceilândia, cidade satélite de Brasília. Mas o representante da campanha tucana, o candidato a vice, Índio da Costa (DEM-RJ), não participará mais do programa. Ele cancelou a ida a Brasília para acompanhar Serra em um encontro de aliados em Belo Horizonte.

Serra não fez um comício sequer ao lado de Joaquim Roriz, no primeiro turno, apesar de a aliada de Roriz estar em torno do PSDB e DEM. Como o ex-governador passou a maior parte da campanha no limbo da Justiça, barrado pela Lei da Ficha Limpa e aguardando o julgamento de seus recursos, a campanha tucana escolheu não aliar a imagem de Serra ao candidato ficha suja.

Com a troca de candidato – de Roriz pela esposa – e a ida de Weslian para o segundo turno, as relações com a campanha tucana melhoraram. Na semana passada, Weslian e Serra se encontraram durante reunião de aliados e candidatos eleitos, em Brasília, quando chegaram a posar abraçados para fotos. A candidata derrotada ao Senado Maria de Lourdes Abadia (PSDB) também passou a ser coordenadora da campanha tucana no DF. No primeiro turno, Serra foi o terceiro colocado entre os eleitores do DF, obteve 24,3% dos votos válidos, contra 31,7% de Dilma Rousseff (PT) e 41,9% de Marina Silva (PV).