O segundo suplente de deputado estadual do PSB, Wilson Quinteiro, toma posse amanhã, 4, na vaga do peemedebista Mário Roque. A posse de Quinteiro foi anunciada na sessão de ontem, pelo presidente da Assembleia Legislativa, Nelson Justus (DEM), que declarou, oficialmente, a perda de mandato de Roque, cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por infidelidade partidária.

Justus, o líder do governo, Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), e outros deputados lamentaram a saída de Roque, lembrando que é o terceiro deputado estadual a perder o mandato este ano por decisão da Justiça Eleitoral.

Os demais foram Carlos Simões (PTB) e Geraldo Cartário (PDT), punidos em ações motivadas por abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2006. Roque também era suplente.

Ele entrou no lugar do ex-deputado Fernando Ribas Carli Filho, que renunciou ao mandato em maio deste ano, após se envolver em um acidente de trânsito, em Curitiba, que provocou a morte de duas pessoas. Roque foi eleito pelo PSB, mas filiou-se ao PMDB para disputar a prefeitura de Paranaguá nas eleições de 2008.

A troca de partido levou a direção estadual do PSB a requisitar a vaga de Roque com base na resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), segundo a qual os mandatos pertencem aos partidos e não aos candidatos eleitos.

No dia 18 de novembro, o tribunal acompanhou o parecer do procurador regional eleitoral Neviton Guedes, que entendeu que o mandato pertence ao PSB. O TRE não reconheceu o argumento de Roque justificando que foi obrigado a deixar o PSB por ter sido perseguido após aceitar um convite do governador Roberto Requião (PMDB) para ocupar a coordenadoria do Litoral. Mário Roque ainda pode recorrer ao TSE, mas até agora, tem anunciado que não pretende contestar a decisão da justiça eleitoral estadual.

Novos

Além de Roque, assumiram cadeiras na Assembleia Legislativa este ano os deputados Neivo Beraldin (PDT) e Ademir Bier (PMDB). Beraldin foi empossado no lugar de Simões e Bier substituiu Cartário que, foi eleito em 2006, pelo PMDB. Já Beraldin era o primeiro suplente da coligação PTB-PDT, que lançaram chapa conjunta em 2006.