Fábio Alexandre/O Estado
Deputado Nelson Garcia tenta disputar uma vaga de conselheiro no TCE, depois de tentar disputar a presidência da Assembleia.

Nem Durval Amaral (DEM), nem Caíto Quintana (PMDB) os representantes da Assembleia Legislativa na eleição para vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, aberta com a anulação da eleição de Maurício Requião, foram o deputado tucano Nelson Garcia e o pedetista Augustinho Zucchi. Terminado o prazo de inscrições às 18 horas desta terça-feira, 16 pessoas registraram candidatura, incluindo os dois deputados

Quase adversário de Valdir Rossoni (PSDB) na eleição para presidente da Assembleia, Garcia, que retirou a candidatura uma semana antes da escolha da nova mesa disse que, agora, vai até o fim e acredita que ficará com a vaga que, para ele, é da Assembleia.

“Tentei ser presidente da Assembleia, mas não deu. Agora tentarei o Tribunal de Contas. Como o Maurício foi indicação do Executivo, a vaga, agora é de indicação da Assembleia”, disse, comentando o acordo branco entre os poderes para alternar a indicação do conselheiro.

Questionado sobre a candidatura do procurador-geral do Estado, Ivan Bonilha, Garcia disse sequer conhecer o concorrente. “Só sei que é um homem do governo, mas não tenho compromisso nenhum com ele que nem sei quem é. Para mim, agora, a vaga é da Assembleia”, comentou.

Sobre o impasse jurídico acerca da possibilidade de Maurício Requião conseguir, judicialmente, confirmar sua eleição e posse na corte, Garcia discordou da intenção de Rossoni de fazer a eleição ainda este mês e sugeriu mais cautela na condução do processo.

“Acho que a Assembleia deveria levar o processo com mais calma, manter as inscrições abertas, mas realizar a eleição só após a decisão final do Supremo Tribunal Federal (que julga a legalidade da posse de Maurício)”.

Já Zucchi não quis dar muitos detalhes sobre sua estratégia ao se inscrever para a vaga. “Não sei com quem vou concorrer, não sei quando vai ser a eleição, não se nem se vai ter a eleição, pois ainda pode se reverter a decisão na Justiça. Mas, como o prazo ia até às 18h de hoje, estou inscrito. Qualquer cidadão tem o direito de se inscrever, eu fiz”, disse.

Confira a lista dos 16 inscritos

Augustinho Zucchi – deputado estadual

Acir João Cardoso – advogado, membro do Conselho de Desenvolvimento de São José dos Pinhais

Andrey Marzanatti Bornia – professor de direito

Ângela Cássia Costaldello – Procuradora do Ministério Público estadual

Antônio Rudolfo Hanauer – advogado pós-graduado em gestão pública e pastor

Carlos Henrique de Paula Santos –ex-candidato a deputado federal pelo PMDB

Cláudio Augusto Canha – auditor do Tribunal de Constas do Estado

Edson Navarro Tasso – auditor do Tribunal de Contas da União

Fioravanti Chierighini Neto – ex-comicionado do Detran

Gabriel Guy Léger – procurador do Ministério Público de Contas

Ivan Lelis Bonilha – procurador-geral do Estado

Jorge Antônio de Souza – contador do MP

Luiz Antônio Leprevost – ex-diretor do Banestado e do ParanáPrevidência, pai do deputado Ney Leprevost

Nelson Garcia – deputado estadual

Tarso Cabral Violin – advogado

Vorni Rogério Ferreira –bacharel em direito que, em 2008 teve a candidatura rejeitada por só comprovar oito anos de experiência, enquanto a exigência é de 10. Agora, três anos depois, não deverá ter esse problema.