Mais três municípios receberam, nesta quarta-feira, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O lançamento em Ponta Grossa e Castro teve a presença do secretário de Estado da Saúde, Cláudio Xavier. Além de Xavier, participou do evento o diretor de Assistência Especializada da Secretaria de Assistência a Saúde do Ministério da Saúde, Arthur Chioro. Guarapuava também recebeu ontem o Samu em solenidade no município.

Em Ponta Grossa e Castro, cidades que juntas somam mais de 357 mil habitantes, o Samu será regional, ou seja, atenderá ambos os municípios. Para o atendimento estão disponíveis uma ambulância de suporte avançado e outras quatro de suporte básico. “Na verdade, essas ambulâncias apenas simbolizam todo um sistema de atendimento.

O Samu é muito mais que as cinco ambulâncias entregues hoje”, afirmou Xavier. Para o secretário municipal de saúde de Ponta Grossa, César Oda, este é um momento histórico para o município. “Nunca Ponta Grossa teve tantos investimentos do Governo Estadual e Federal na área de saúde”, afirmou.

Já em Guarapuava serão duas ambulâncias, uma de suporte básico e outra de suporte avançado. O novo serviço funcionará 24 horas por dia e será custeado em 50% pelo Ministério da Saúde, em 25% pelo Estado e outros 25% pelo município. “O Paraná tem dado todo apoio para a instalação do Samu nos municípios, seja ele técnico ou financeiro. Aliás, o Paraná é o 1º Estado do Brasil a cumprir com os 25% que lhe cabem”, enfatizou Chioro.

Ponta Grossa, Castro e Guarapuava fazem parte da terceira parcela de municípios a serem atendidos pelo Samu no Paraná. Antes deles já haviam recebido o serviço Curitiba, São José dos Pinhais, Londrina, Cambé e Ibiporã. A média diária de atendimentos do Samu nos dois primeiros municípios é de 200 chamadas.

Ainda estão na lista que receberão o serviço Maringá, Sarandi, Paissandu, Apucarana, Arapongas e Foz do Iguaçu.