O conselho sindical do Porto de Paranaguá, representação criada em maio pelo superintendente Eduardo Requião, discutiu nesta semana, em sua primeira reunião, a busca da certificação APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle) para terminal paranaense. A certificação trata da qualidade dos serviços e dos produtos alimentícios que passam pelo porto.

Com a garantia, Paranaguá poderá ser primeiro terminal público do mundo a possuir o diferencial de qualidade. Para conseguir a certificação é preciso obedecer, entre outras práticas, a higiene dos silos utilizados para movimentação de granéis usados para o consumo humano.

“Para alcançarmos estas metas, esperamos o apoio de todos os trabalhadores portuários, que podem contar com esta administração na busca de melhorias para o porto e, em conseqüência, para toda comunidade”, analisou o superintendente do porto.

O próximo encontro do Conselho Sindical será realizado em duas semanas, reunindo novamente representantes dos Sindicatos dos Arrumadores, Conferentes, Condutores Autônomos, Intersindical e Bloco. O conselho é considerado um importante canal de diálogo permanente entre o porto e as classes trabalhadoras.