Um acordo firmado entre a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) e a Associação das Empresas Cerealistas do Paraná (Acepar) está permitindo que pequenos cerealistas também tenham a oportunidade de exportar diretamente seus produtos pelos portos paranaenses. Unidos, os associados da entidade conseguiram, pela primeira vez, embarcar um navio com 55 mil toneladas de trigo destinado à Espanha.

Quando a parceria foi firmada, o presidente da Acepar, Ivo Ilário Riedi, destacou a parceria com o porto como fundamental para as cerealistas com menor poder de competitividade. ?Esta parceria é muito importante porque deu uma abertura para o setor produtivo que estava excluído da logística operacional e hoje estamos atuando no porto e provando que temos capacidade de operar com qualidade?, disse.

O contrato operacional mantido desde junho de 2004 permitiu aos cerealistas a utilização de 25% do total da capacidade do Silo Público, que tem potencial de fluxo para 100 mil toneladas. Segundo Eduardo Requião, a proposta de governo em manter o porto público e de qualidade, estende-se à toda a cadeia produtiva. ?Nosso objetivo é abrir espaço para que os pequenos também tenham as mesmas oportunidades que os grandes e possam atuar com a mesma competitividade?, declarou o dirigente.

Depois que a parceria com a Acepar teve início, os cerealistas começaram a observar uma queda real nos preços das tarifas praticadas no Porto de Paranaguá. ?Forçamos uma baixa nos custos porque, com esta abertura dada pelo Porto, as operadoras se interessaram pela nossa produção e começaram a apresentar valores menores e mais competitivos?, lembrou o presidente da Associação.

Para o presidente da AB Insumos ? uma das associadas da Acepar ?, Arney Antonio Frasson, a queda nos preços é um dos principais motivos que estimula a parceria. ?A partir do momento que firmamos esta união com o Porto, tivemos não apenas o benefício do preço, mas também a segurança de sabermos que a nossa carga está depositada no Silo Público do Porto?, afirmou Frasson.