O superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Eduardo Requião, anunciou nesta segunda-feira (1) que dentro de uma semana acontecerá a abertura do I Seminário Internacional de Gestão Ambiental Portuária, promovido pela Chivas Produções e que conta com o apoio da Appa. O evento será realizado de 8 a 11 de agosto, em Paranaguá.

Dos países convidados, oito confirmaram presença: Alemanha, França, Chile, Portugal, Espanha, Uruguai, Venezuela e Bélgica. Seus representantes abordarão temas como gerenciamento de resíduos sólidos, gestão e certificação ambiental portuária, ações de integração com a comunidade e tratamento de efluentes (água de lastro e esgotos).

Segundo a organização, a abertura do evento, às 18 horas, poderá contar com a presença da ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, convidada, ainda, para ser a conferencista do tema ?Política Ambiental?, às 19 horas.

Para Eduardo Requião, no Brasil representa uma oportunidade de mostrar o quanto o Porto se preocupa com estas questões, que serão amplamente discutidas com portos nacionais e internacionais que dividem com Paranaguá a responsabilidade de crescer respeitando o meio ambiente.

?A presença de alguns dos maiores especialistas internacionais em meio ambiente e gestão portuária para intercambiar experiências com autoridades portuárias brasileiras e de meio ambiente, além de colocar Paranaguá na pauta do comércio exterior responsável, dará uma enorme visibilidade à cidade. É uma atitude que reafirma o respeito do Paraná e de seus governantes ao homem e ao meio ambiente?.

Presenças

Além dos portos internacionais, autoridades em meio ambiente, representantes da Marinha do Brasil, de órgãos federais e de portos brasileiros já confirmaram participação. De acordo com a programação, estarão presentes ao evento: Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Curitiba, Associação Brasileira de Normas Técnicas, Procuradoria do Meio Ambiente, Secretaria de Indústrias e Serviços do Espírito Santo, Associação Brasileira das Entidades Portuárias e Hidroviárias (ABEPH), Diretoria de Portos e Costas e Agência Nacional de Transportes Aqüaviários (ANTAq).

O evento contará, ainda, com a presença do ex-presidente do BNDES e professor da UFRJ, o economista Carlos Lessa e representantes da Sanepar, terminais privados e empresas que atuam no segmento do meio ambiente

Para o superintendente, as discussões devem partir de problemas concretos e soluções práticas. ?Chegou a hora de harmonizar o progresso com o indispensável equilíbrio do meio ambiente. Nosso grande desafio é tentar diminuir a poluição e aumentar a movimentação portuária. Os portos de Paranaguá e Antonina respondem por 7,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná e são vitais não apenas à economia paranaense, mas também à dos estados produtores vizinhos e do Centro-Oeste, e dos países do Mercosul, que necessitam ter sempre esse corredor de exportação o mais dinâmico e eficiente possível?, destacou.