Não estou no PMDB, mas de malas prontas a caminho do partido?. A declaração foi feita pelo prefeito de Apucarana, Valter Pegorer, na noite de quinta-feira, durante um encontro de prefeitos com o governador Roberto Requião com prefeitos da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi).

?Hoje, por uma questão ética, comuniquei oficialmente minha decisão a executiva estadual do PFL, onde deixo muitos amigos. Portanto, a partir de agora, estou livre, desimpedido para entrar em qualquer partido. Decidi me filiar no PMDB, porque acredito nos propósitos e nos ideais do governador e de sua equipe?, disse Pegorer.

O prefeito de Apucarana fez questão de ressaltar que refletiu muito a respeito e que decidiu ir para o PMDB porque o ?governador Requião tem postura ética e teve o apoio da população de Apucarana em sua eleição. Além do mais, tenho enorme apreço por ele e pelos membros do diretório estadual do PMDB. Tudo na vida é uma questão de escolha e acredito que essa foi uma escolha bem feita?.

O Paraná, disse ainda Pegorer, tem hoje um governo envolvido com as questões populares, atuando em todas as áreas, recuperando estradas, cuidando da saúde e educação, de maneira exemplar. ?A cultura nunca teve avanço tão grande. A assistência social idem. Entendo que o poder público tem como obrigação primeira interpretar os sonhos do povo e ajudar o povo a realizar seus sonhos. E penso que o governador Requião está fazendo isso?.

Sem discriminação

O governador Roberto Requião fez questão de esclarecer aos convidados que, para o governo do Estado, não tem a menor importância o partido do prefeito. ?Ganhou a eleição, tem o apoio da população, é a minha obrigação atender todos os prefeitos. Eu não negocio apoio, mas evidentemente não vou vetar quem quiser ir para o grupo político ao qual pertenço?.

Requião acrescentou que tem muito partido sério, com políticos que não são tão sérios, assim como existe muita gente séria em partidos que não são sérios. ?Não quero ser o dono da ética e da moral. Mesmo dentro do nosso partido, existe gente muito boa, mas existe gente ruim. Mas o PMDB do Paraná não é o PMDB do ?mensalão?. Como governador, não faço nenhum tipo de discriminação?.