O prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB), fez, na sexta-feira, a primeira devolução aos cofres públicos de parte de seu salário. A promessa de doação foi feita no mês passado, depois que levantamentos apontaram que ele tinha o maior vencimento entre os prefeitos de capitais brasileiras – R$ 19.115,19 (bruto). Richa optou por um corte de 20% nos valores, a fim de ficar, segundo a prefeitura, na "média" dos salários recebidos pelos outros prefeitos. O novo valor é de R$ 15.292,15.

No salário líquido – era R$ 16.651,77 e passou para R$ 11.388,56 – a redução significou um volume maior que os 20%, resultando em 31,61%. Os R$ 5.263,18 foram devolvidos ao município por meio de um Documento de Arrecadação Municipal. Antes da decisão pela doação, o prefeito tentou a redução na própria folha de pagamento, por meio de um projeto sugerido à Câmara Municipal. Mas, em razão de a lei determinar que o salário deve ser estabelecido no mandato anterior, os vereadores arquivaram o projeto. Segundo a prefeitura, a doação será feita todos os meses, até o fim do mandato.