A Polícia Militar de Porto Ferreira, interior de São Paulo, prendeu nesta terça-feira (24) a advogada Elaine Santana da Silva, de 31 anos, suspeita de envolvimento com integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). O pedido foi feito pelo Ministério Público. A prisão temporária de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco, foi dada pela juíza Milena de Barros Ferreira, da 1ª Vara Criminal da cidade.

Segundo informou o promotor Cássio Roberto Conserino, Elaine foi vista com dois homens reconhecidos como assaltantes de uma boate. O assalto ocorreu no sábado. A polícia identificou chamadas para o celular de Elaine nos aparelhos que estavam com os dois suspeitos.

A polícia teria chegado até Elaine por meio de escutas telefônicas. A advogada, sobre a qual também cai a suspeita de negociar liberação de presos, foi levada para a cadeia Pública de Ribeirão Bonito. Dois advogados de defesa foram nomeados para acompanhar o caso.