O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, afirmou hoje (15), no Fórum Nacional do Petróleo, que a crise gerada pela decisão boliviana de nacionalizar os recursos naturais mostrou ao Brasil a necessidade de diversificar fontes de energia.

"A crise mostra a necessidade de encontrarmos mecanismos de ajustar o crescimento da nossa demanda à capacidade de crescimento de nossa oferta", disse. Segundo ele, é preciso desenvolver um gerenciamento mais adequado para o crescimento da demanda interna "e as modificações da nossa matriz energética de forma especial, destacando a importância das fontes alternativas de energia, particularmente, dos biocombustíveis".

Gabrielli recebeu hoje (15) pela Petrobras, no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o título de grande benemérito. José Sérgio Gabrielli recordou que à época em que a estatal foi criada a produção de petróleo brasileira era incipiente, atingindo 2,7 mil barris/dia. Hoje, disse, esse número subiu para 2,2 milhões de barris/dia de petróleo e gás.

Gabrielli sublinhou a importância de se refletir sobre a questão da segurança energética que a auto-sustentabilidade traz embutida e o suprimento dos energéticos que, segundo ele, vão movimentar o crescimento necessário para o mundo e de forma particular os países como o Brasil.