Brasília ? O presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, deputado Ricardo Izar (PTB-SP), suspendeu a sessão de hoje (25) que votaria o processo contra o deputado Roberto Brant (PFL-MG). A reunião deverá ser retomada à tarde.

Izar informou que conversará com o deputado Pedro Canedo (PP-GO), relator do processo contra o deputado Professor Luizinho (PT-SP), sobre a denúncia de que ele estaria sendo pressionado pela direção de seu partido para não comparecer à reunião.

O presidente do conselho quer saber de quem Canedo teria recebido pressões."Posteriormente eu vou conversar com o presidente da Câmara para ver quais as medidas que nós devemos tomar", disse Izar.

A denúncia sobre a suposta interferência da diretoria do PP foi apresentada no início da sessão de hoje pelo relator do caso de Brant, deputado Nelson Trad (PMDB-MS). Ele contou que recebeu um telefonema de Canedo que estava muito nervoso, quase chorando. "Este órgão está sendo perseguido para ser implodido", afirmou Trad.

No início da reunião, o conselho aprovou requerimento da deputada Angela Guadagnin (PT-SP) para que uma junta médica analise se o deputado José Janene (PP-PR) tem condições de saúde para depor no processo por quebra de decoro parlamentar.

Ele é acusado, assim como Brant e Luizinho, de ter recebido recursos de forma ilegal da agência de publicidade SMP&B do empresário Marcos Valério de Souza. Valério é considerado um dos operadores do suposto esquema de pagamentos a parlamentares em troca de apoio ao governo.