A polícia prendeu nesta quinta-feira (31) o terceiro suspeito do assassinato do guitarrista Rodrigo Netto, do grupo Detonautas, morto numa tentativa de roubo de carro em 4 de junho. Peterson Oliveira da Costa, de 18 anos, era o último acusado do crime ainda foragido. Outros dois adolescentes, de 16 e 17 anos, foram presos poucos dias depois da morte do músico.

Costa estava escondido na Vila Aliança, na zona oeste. Ele foi localizado num bar da favela depois que uma denúncia anônima chegou à polícia. Cinco policiais do Serviço de Repressão a Entorpecentes (SRE-Oeste) seguiram até o endereço indicado hoje pela madrugada e esperaram até que o rapaz aparecesse. Costa estava desarmado e não reagiu à prisão.

De acordo com o delegado Túlio Pelosi, Costa confessou a participação no crime. Disse que ele e os outros dois adolescentes presos dispararam contra o Astra dirigido por Netto depois que o guitarrista tentou fugir do assalto. Pelosi informou que Costa não tinha antecedentes criminais. "Eles e os outros dois menores faziam roubos a mando do chefe do tráfico do Morro da Mangueira, o Pitbull", disse o delegado.