A segunda prévia de outubro para o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), apurado pelo Ipardes, registrou inflação de 0,41% em Curitiba. O levantamento vale para os 30 dias que antecedem o último dia 15 e é o maior das últimas 19 quadrissemanas, desde a terceira de maio que fora 0,77%.

A maior influência foi registrada pelo grupo Alimentos e Bebidas, com alta de 1,68%. O comportamento do grupo representou contribuição de 0,33 ponto percentual para o índice, o que significa que, caso este grupo tivesse se mantido estável, o índice da quadrissemana seria de 0,08%.

O segundo grupo em influência foi o de Transporte e Comunicação, com queda de 0,34%. Individualmente, os itens que mais contribuíram no índice geral, com alta, foram: refeição (2,15%), frango inteiro resfriado (15,83%) e medicamentos (1,41%). Com queda, os destaques ficaram com tarifa de ônibus urbano (2,29%) e seguro voluntário de veículos (9,98%).