A Força-Tarefa Previdenciária de Mato Grosso, composta por representantes do Ministério da Previdência Social, Polícia Federal e Ministério Público Federal, realiza hoje operação de busca e apreensão em 20 localidades e cumpre 13 mandados de prisão temporária.

A Operação Midas começou às 6 horas em seis estados brasileiros. Auditores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e policiais federais estão cumprindo os mandados nos estados de Mato Grosso, São Paulo, Goiás, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

Grupo integrado por empresários, advogados e intermediários, com a participação do chefe da Procuradoria Federal Especializada do INSS em Mato Grosso, facilitava a liberação indevida de certidões negativas de Débito (CND) para empresas devedoras da Previdência Social e fazia advocacia administrativa para essas empresas. As CNDs eram utilizadas para participação em licitações e para a obtenção de financiamentos junto a entidades governamentais.