O Procon-PR registrou de 98 a 2003 um volume de 1.545 reclamações relativas a serviços funerários. Os principais problemas foram contrato não cumprido (514), dúvidas sobre cobrança (383), contato cancelado (186), cobrança indevida (147) e não prestação de serviços (59). Os dados foram divulgados hoje pelo coordenador do Procon-PR, Algaci Tulio, durante o seminário ?Serviço Funerário e Cemitérios?, realizado no Anexo II da Câmara Municipal. Apesar do volume significativo de atendimentos, o serviço funerário não está entre as cinco áreas mais reclamadas da entidade. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)