Procuradores federais de todo o país paralisam as atividades por 48 horas, a partir de hoje. O movimento é um protesto contra a medida provisória que criou a Receita Federal do Brasil, conhecida como super Receita.

A categoria alega que com o novo órgão, resultado da fusão da Secretaria da Receita Federal e da Secretaria da Receita Previdenciária, a competência da representação judicial e extrajudicial na área de contribuições previdenciárias será transferida para a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

A greve foi decidida no dia 26 de julho, em assembléia extraordinária da Associação Nacional dos Procuradores Federais (Anpaf), Associação Nacional dos Procuradores de Previdência Social (Anpprev) e Associação dos Procuradores Federais no Estado do Rio de Janeiro (Apaferj).