Rio – A produção industrial brasileira cresceu 2 3% em dezembro na comparação com novembro e 3,2% ante dezembro de 2004, segundo dados divulgados hoje pelo IBGE. O dado comparativo com novembro ficou dentro das expectativas dos analistas, que variavam entre 0,90% a 3,4%, e acima da mediana, de 1,10%. Na comparação com dezembro de 2004, o resultado ficou acima do teto das expectativas, que iam de 0,40% A 2,86%. O indicador de média móvel trimestral também mostrou tendência de alta no mês, com aumento de 1,3% na produção do trimestre encerrado em dezembro ante o terminado em novembro.

Os técnicos do IBGE avaliam no documento de divulgação da taxa que "a dimensão do crescimento em dezembro sugere que os efeitos negativos sobre o ritmo de produção, recorrente de uma fase de ajuste de estoques, podem estar se esgotando".

A produção da indústria em dezembro foi puxada pelos bens de consumo duráveis (17,6% ante novembro e 14,1% ante dezembro de 04), e não-duráveis (3,5% ante novembro e 3,5% ante igual mês de 2004). Os bens intermediários cresceram 1,2% ante novembro e subiram 0,3% na comparação com igual mês de 2004. Ainda em dezembro, a categoria de bens de capital avançou 5,8% ante novembro e cresceu 7,6% em relação ao último de mês de 2004

Os dados do quarto trimestre de 2005 também mostraram reação da indústria, com crescimento de 1% ante o terceiro trimestre e de 1,4% em relação ao quarto trimestre de 2004. Com os resultados de dezembro, o setor industrial fechou 2005 com crescimento de 3,1% ante 2004.