O produtor da banda mexicana RBD, Pedro Damian, culpou os organizadores do evento em São Paulo por não terem tomado as devidas precauções para evitar o tumulto em que três pessoas morreram e 42 ficaram feridas no sábado à tarde no Shopping Fiesta, em Interlagos, na zona sul.

A multidão de fãs tentou se aproximar da banda, que fazia um show. As vítimas foram pisoteadas.

Na Cidade do México, Damian questionou por que os organizadores não cancelaram a apresentação quando perceberam o excesso de pessoas e o risco de a situação ficar fora de controle. "Se há culpados, eles estão entre os organizadores e as pessoas responsáveis pelo evento", disse à TV mexicana. "Na minha opinião, não foram tomadas precauções para um evento desse tipo" completou. O produtor lembrou que três sessões de autógrafos da banda – semelhantes à ocorrida em São Paulo – foram canceladas nos Estados Unidos quando se percebeu que a situação poderia fugir do controle.

Em São Paulo, a Prefeitura informou que não pretende mais autorizar eventos que tenham como organizadores os responsáveis pela apresentação da banda, sem especificar quem será punido. Estão envolvidos, direta ou indiretamente, com o evento, a gravadora EMI, o Grupo Pão de Açúcar e o Shopping Fiesta, por enquanto.

A medida será tomada pela Secretaria de Habitação como forma de prevenir tragédias como a ocorrida na apresentação do RBD, que não tinha nenhuma documentação legal para ser realizada "A Prefeitura foi desrespeitada. As pessoas que fizeram esse evento desrespeitaram nossas normas. Temos de agir com todo o rigor que a lei nos permitir", disse o secretário de Habitação, Orlando Almeida. Segundo ele, a Prefeitura adotará a medida tão logo os responsáveis sejam identificados civil e criminalmente.

O show não tinha a licença especial exigida pela lei para realização de qualquer espetáculo na cidade. Os organizadores também não pediram autorização prévia para nenhum outro órgão municipal. Até as 20 horas de hoje o Grupo Pão de Açúcar e o Shopping Fiesta não haviam respondido às ligações da reportagem. A EMI declarou que deve divulgar um comunicado nesta quarta-feira.