Começam nesta segunda-feira (9), os trabalhos do Programa Emergencial de Trafegabilidade e Segurança nas Rodovias brasileiras. Serão investidos R$ 440 milhões na operação que inclui serviços para tapar buracos e intervenções como a recomposição de pequenos trechos contínuos, recapeamento, restauração de pavimento e da sinalização horizontal, além da recuperação de pontes. O orçamento já foi disponibilizado, segundo o Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (DNIT), órgão executor do Ministério dos Transportes.

As operações tapa-buracos deverão ser concluídas em 90 dias, e as obras mais complexas, até o mês de agosto, segundo previsão do ministério. Para isso, serão mobilizadas cerca de 120 frentes de trabalho, de um total aproximado de 600 grupos previstos no programa.

Serão contemplados 25 estados, sendo que a recuperação será feita apenas nos trechos onde ainda não há contratos de manutenção. O DNIT aproveitará os contratos de manutenção que já estão em andamento para aplicar diretamente os recursos destinados a esta intervenção.