O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Luiz Eduardo Cheida apresentou nesta terça-feira (22) durante a reunião da Escola de Governo um balanço dos dois anos do Programa Mata Ciliar, que já totaliza o plantio de 34,2 milhões de árvores nativas às margens dos principais rios do Paraná. ?O Estado de São Paulo, por exemplo, propõe o plantio de 30 milhões de árvores em dez anos. O Paraná plantou mais do que isso em apenas dois anos. É uma vitória?, considerou o secretário Cheida.

O Programa Mata Ciliar já beneficiou 43 mil agricultores, ao possibilitar outras alternativas para o plantio e recomposição da vegetação ciliar. O governo está disponibilizando recursos para a construção de cercas em pequenas propriedades rurais, evitando que os rebanhos desçam até a margem dos rios, danificando a mata ciliar.

Ao todo, foram instalados 3,4 mil quilômetros de cercas. Outra possibilidade é o abandono das áreas das margens dos rios, deixando que a vegetação recomponha-se naturalmente. As áreas de abandono somam dez mil hectares e outros 174 hectares foram semeados com espécies nativas.

A Secretaria do Meio irá realizar nesta quinta-feira (24) – data em que o Programa Mata Ciliar foi lançado ? evento que irá homenagear entidades, instituições, cooperativas, prefeituras e agricultores que contribuirão significativamente durante os dois anos de atividades.

Entre os 50 homenageados estão agricultores que mantiveram a mata ciliar intacta em suas propriedades e municípios que totalizaram 100% da recomposição da mata ciliar.