Encerram-se no próximo dia 15 de dezembro as atividades de capacitação em 18 municípios de 10 estados do Programa para Organização Produtiva de Comunidades Pobres (Produzir), da Secretaria de Programas Regionais (SPR), do Ministério da Integração Nacional.

Segundo o ministério, o Produzir investirá R$ 7 milhões, em 2005, na identificação de vocações econômicas, organização de estruturas produtivas e capacitação de comunidades em 70 municípios. A previsão é, no ano que vem, beneficiar 12,6 mil pessoas para torná-las capazes de gerar emprego e renda.

Em 2004, informa o MI, foram investidos R$ 2,9 milhões para atender 30 municípios. Como resultado, 3.985 pessoas tiveram a oportunidade de iniciar o aprendizado de um ofício e trabalhar em um dos 121 empreendimentos organizados pelo Produzir como cooperativas, associações ou empresas familiares. As diretrizes da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR), que prioriza regiões com focos de pobreza ou que apresentem atividades econômicas pouco dinâmicas, orientam a escolha dos municípios de atuação do programa.

Peixe

Um exemplo das atividades do Produzir acontece no município de Orós (CE), onde os técnicos do Produzir identificaram como vocação econômica a piscicultura, com criatórios no Açude Orós. Foram instaladas 20 gaiolas-tanques para o manejo de tilápias, que devem produzir, na primeira safra, em abril, 10 mil quilos de peixe. A previsão é de que 100 pescadores trabalhem na criação e recebam cerca de R$ 320 cada, na primeira safra, e R$ 520 na segunda.

Além de ajudar a comunidade para a instalação dos tanques, o Produzir organiza curso para processamento de pescado com técnicas que ensinam a aproveitar toda a carne para produção de lingüiça, filé e hambúrguer de peixe, o couro e da cartilagem, para fazer farinha. Pessoas da comunidade recebem orientação para criar um jornal e cultivar uma horta comunitária. Com a capacitação, os pescadores poderão ser beneficiados por meio do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf), que prevê a liberação de recursos para investimentos em atividades produtivas.