São Paulo – Os candidatos ao governo de São Paulo se ocuparam em disputar números sobre programas contra a pobreza durante o debate realizado pela TV Bandeirantes. José Genoino, do PT, disse que nunca se viu um aumento tão grande da população abaixo da linha de pobreza do que no período da gestão do PSDB, de Geraldo Alckmin, em São Paulo.

Alckmin defendeu-se nesse momento do debate citando uma série de programas contra a miséria, como o viva leite, o bom prato, o after school e o renda cidadã. Genoino aproveitou a deixa para sair em defesa da prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, que, segundo ele, com menos tempo e menos recurso beneficiou mais famílias do que as assistidas pelo renda cidadã de Alckmin. “Em um ano e nove meses ela beneficiou 700 mil famílias”, citou.

Polícia

O candidato petista defendeu a integração da polícias em um eventual governo, mas deixou claro que “integração não é unificação, que não funciona”. Segundo ele, é possível integrar as polícias no âmbito da prevenção, na inteligência (banco de dados) e na repressão (operações especiais).

O jornalista Fernando Vieira de Mello, da TV Bandeirantes, lembrou Genoino dos graves problemas enfrentados pelos governos petistas no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro. Genoino defendeu a governadora Benedita da Silva, por estar há apenas 6 meses no governo, no lugar de Anthony Garotinho. E disse que, no Rio Grande do Sul, a segurança está melhorando.

Genoino disse que é preciso discutir melhor no Congresso como deve ser feita a integração das polícias. E aproveitou para criticar Alckmin, acusando o governador de “operações espetaculosas” às vésperas das eleições.

Verão

O jornalista perguntou ao governador como será o verão de 2003, uma vez que a segunda pista da Imigrantes será inaugurada sem infraestrutura de segurança, abastecimento, lixões.

Alckmin disse que a duplicação não é problema, é solução, uma vez que a obra estava sendo aguardada há 30 anos. Disse que o Estado está fazendo investimentos para construir a infra-estrutura.

Genoino afirmou que é favorável a essa como a outras obras, mas disse que a infraestrutura é fundamental e criticou o agravamento das condições de segurança na baixada santista.